#Amamentação

O que devo comer para amamentar o bebê?

#Amamentação
O que devo comer para amamentar o bebê?
advice nourrir allaiter slider
Ao decidir amamentar seu bebê, você escolheu a maneira mais natural de atender às necessidades nutricionais dele. Nenhuma dieta especial é necessária; apenas atente-se ao que você come para garantir que seu leite forneça apenas nutrientes bons para o crescimento do seu bebê.

Acima de tudo, tenha uma dieta equilibrada

Assim como você, seu corpo é incrível! Ele provou isso nesses nove meses durante os quais seu bebê cresceu. E fique tranquila, ele continuará a ajudá-la a dar o seu melhor. Você tem se preparado para amamentar desde o início de sua gravidez e seu leite certamente será de boa qualidade.

Para ajudar, basta garantir uma dieta saudável e equilibrada: No cardápio: Cinco porções de frutas e legumes por dia, quatro produtos lácteos, cereais (pão, macarrão, arroz) ou legumes em cada refeição e proteínas (carne, peixe, ovos).

Hidratação

Não se esqueça de se hidratar também, sem exagerar: a água é essencial para o seu corpo, mas beber mais de 1,5 litros a 2 litros por dia não aumentará a sua produção de leite!

Coma tudo, mas... Enquanto amamenta, pode comer de tudo, mas em quantidades moderadas. Dobrar as porções não terá nenhum impacto positivo na qualidade do seu leite. Contudo, como parte dos alimentos que come tem impacto na composição do seu leite (gorduras e vitaminas), tente sempre comer de forma saudável, optando principalmente por legumes, frutas e proteínas. Além disso, limite, ou melhor ainda, elimine a cafeína e o álcool, pois estes passam para o leite uma a três horas após o seu consumo.

Se quiser tomar um café ou uma taça de champanhe de vez em quando, espere sempre até o final da amamentação.

Faça estoque de cálcio

A amamentação vai exigir muito das suas reservas de cálcio. Você terá que compensar a perda desse mineral tanto para manter os ossos saudáveis quanto para alimentar o seu bebê, cuja construção dos ossos necessita de uma enorme fonte de cálcio.

Onde encontrar? Existem muitas fontes de cálcio e estará segura se consumir quatro produtos lácteos por dia. No entanto, tenha em mente que os queijos macios e queijos de leite de ovelha de cabra têm um teor relativamente baixo de cálcio, enquanto os queijos duros (gruyere, comté etc.) têm maior teor de cálcio. Além disso, alguns tipos de água mineral têm um teor elevado de cálcio que vai completar a sua ingestão diária, se necessário. Como a listeriose e a salmonela não passam para o seu bebê através do leite materno, não há nenhuma razão para evitar queijos crus, que são desaconselhados durante a gravidez, a menos que seja especificamente indicado pelo seu médico. Contudo, se o seu bebê for alérgico à proteína do leite de vaca (o que irá causar cólicas e inchaço), pode não ser recomendado comer diariamente estes produtos enquanto amamenta.

Concentre-se no ferro

O ferro é um oligoelemento que o corpo não pode sintetizar. Se tiver uma deficiência de ferro, a sua contagem de glóbulos vermelhos diminui e aumenta o risco de se sentir cansada e mais vulnerável a infecções. Além disso, o seu bebê precisa do ferro em seu leite para constituir o seu próprio sangue etc. É por isso que deve evitar a deficiência de ferro. Coma alimentos ricos em ferro e evite tomar muito café, chá ou vinho, pois estes reduzem a sua absorção.

Onde encontrar? Se gostar, tenha em mente que os alimentos mais ricos em ferro são chouriço e miúdos, bem como carne bovina, carne de pato e frutos do mar (como ostras e mariscos). Apesar do ferro de origem animal ser melhor absorvido na digestão, também pode encontrá-lo em boas quantidades em leguminosas (lentilhas e grão de bico), cereais integrais (gérmen de trigo) e alguns vegetais (agrião, brócolis e o famoso espinafre do Popeye). 

Seu corpo precisa de gorduras

E, em particular, de ácidos graxos insaturados (encontrados nos vegetais e no peixe), que são ácidos graxos essenciais que o seu corpo não produz. Dê especial atenção à sua ingestão, pois eles são essenciais tanto para o bom desenvolvimento do cérebro do seu pequeno quanto para a manutenção do equilíbrio do seu próprio sistema nervoso. Os ácidos podem até mesmo reduzir o risco de depressão pós-parto. Enquanto não os tira completamente da sua dieta, consuma ácidos graxos saturados (frios e carnes gordas) com moderação.

Onde encontrá-los? Os ácidos graxos essenciais, em particular o Ômega 3, podem ser encontrados principalmente em peixes gordos (salmão, sardinha etc.) e, também, em alguns tipos de óleo (canola, nozes). Duas colheres de sopa de óleo de canola por dia na salada serão suficientes para ingerir a quantidade necessária de Ômega 3.

O que evitar

Quando amamenta, você passa os nutrientes bons ao seu bebê, mas também pode passar os que não são tão bons. Para benefício do seu bebê, não coma ou reduza:

Amendoim: se houver casos de alergia na sua família, o seu bebê corre o risco de desenvolver uma também. Desse modo, evite alimentos com amendoins enquanto amamenta e peça dicas ao seu médico.

Soja: embora não tenham sido observados efeitos adversos, é aconselhável evitar produtos à base de soja (leite de soja, tofu etc.), pois contêm fitoestrogênios que passam através do leite materno. Além disso, evite comer suplementos nutricionais que contenham soja.

Cafeína: presente no café, a cafeína passa para o leite materno. Seu bebê elimina a cafeína mais rápido do que você. Não beba mais do que três xícaras de café por dia pois seu bebê pode ficar superagitado por um tempo.

Álcool: assim como durante a gravidez, não é necessário dizer que qualquer bebida alcoólica deve ser evitada durante a amamentação.

Tabaco: se não parou de fumar, tente reduzir o máximo possível a quantidade de cigarros que fuma e espere duas horas antes de amamentar para reduzir a quantidade de nicotina, alcatrão e monóxido de carbono no seu leite.