Como amamentar: métodos, posições e dicas de aleitamento

O leite materno contém todos os minerais e nutrientes necessários para o crescimento saudável do bebê. Ele também diminui as chances de alergias, infecções e doenças como asma e diabetes. Quando não é possível amamentar, existem diversas alternativas, e a mamadeira não está entre elas.

Posições para amamentar

A experiência de amamentar é diferente para cada mulher e podem existir dificuldades no começo. Quanto mais você amamentar, mais fácil será a cada mamada. Nem sempre é fácil achar a melhor posição. Por isso, mostramos quatro formas diferentes de oferecer o peito ao bebê.

Tradicional: É a mais natural, com a cabeça do bebê apoiada no antebraço, na altura da mama, com o umbigo encostado no corpo da mãe. Para ajudar a manter a altura correta, conte com travesseiros ou almofadas de amamentação.

Invertida: O bebê fica embaixo do braço da mãe, com o corpo passando pela lateral do tronco e a cabeça apoiada em almofadas de modo que fique na altura da mama. É assim que as mães de gêmeos conseguem amamentar dois ao mesmo tempo.

Cavaleiro: O bebê fica sentado em uma das pernas da mãe, como se estivesse “montado”, com a cabeça de frente para a mama. Sustente a cabecinha dele com uma das mãos sob a nuca. A posição facilita a pega na parte inferior da aréola.

Transversal: Nesta posição, o bebê fica com a sua barriga encostada na da mãe, que o segura com o braço do lado oposto ao da mama oferecida. A cabeça da criança fica apoiada na mão aberta da mãe. Indicada para as primeiras amamentações, para melhor ajustar o posicionamento e a pega correta.

Deitada: Ideal para os momentos em que a mãe precisa descansar – e são muitos. Basta se deitar de lado e colocar o bebê de frente para você, na altura da mama, apoiado em seus braços.

 

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) defende que o uso de mamadeiras e chucas confunde o neném, que acaba exercitando músculos faciais diferentes para sugar o bico artificial. Além disso, o uso da mamadeira pode gerar distorções no funcionamento da musculatura do rosto e causar possíveis alterações ortodônticas.

 

Alternativas para a mamadeira

Finger feeding: Esta é uma das alternativas mais recomendadas para mães que sofrem ao amamentar ou quando o bebê recusa o peito. Em vez da mama, a criança suga o dedo mindinho, evitando a confusão de bicos causada pela mamadeira. E o leite é oferecido por uma sonda. Através desta técnica, o bebê pode continuar mamando mesmo na ausência da mãe, com a ajuda do pai ou da babá, por exemplo.

Colherzinha: Ela é uma ótima alternativa para mães que não podem amamentar e querem fugir dos bicos artificiais. Essa alternativa serve tanto para recém-nascidos quanto para crianças maiores que ainda não conseguem usar o copo sozinhos. A colher dosadora vem acoplada a um recipiente para colocar o leite e possui um sistema que fecha a saída de leite. A colher comum também pode ser usada como alternativa ao peito, mas como será necessário encher várias vezes, dá um pouco mais de trabalho.

Copinho: Pode parecer estranho que o bebê consiga usar o copinho desde os primeiros dias vida, mas sugar o leite de dentro do copo com a língua é muito parecido com os movimentos que ele faz para puxar o leite do peito. Por isso, o risco de engasgar é muito menor, já que o bebê determina o seu próprio consumo, sugando e descansando quando quer.

Sondas de translactação e relactação: Geralmente indicadas para mães de prematuros que desejam evitar o desmame e continuar produzindo leite mesmo com longos intervalos sem amamentar. Uma sonda é colocada na altura da mama, e o bebê se alimenta ao mesmo tempo em que treina a sucção e estimula a produção de mais leite. Quando o leite usado é o da própria mãe, o processo é chamado de translactação; com fórmulas, é relactação.  

 

Dicas para amamentar melhor

Seja qual for a sua escolha para amamentar o seu bebê, pode levar algum tempo para que você e ele entrem em uma rotina. Muitas mães precisam de ajuda em algum momento e, se esse for o seu caso, procure um especialista para auxiliar durante esse processo.

Relaxe. É importante que você relaxe antes e durante a amamentação, pois isso tornará a experiência mais agradável para mamãe e bebê. A amamentação é uma oportunidade maravilhosa de criar laços com seu neném e, com a pega certa, também será uma experiência prazerosa para você.

Apoie o seio. Sua mama provavelmente estará mais pesada, pois ficará cheia de leite. Use suas mãos para apoiá-la enquanto amamenta. Não segure o mamilo ou aréola com os dedos, pois o bebê pode acidentalmente tentar mamar em seus dedos. Se tiver seios grandes, você pode tentar colocar uma toalha enrolada ou cobertor embaixo do seio que usará para amamentar, de modo que o mamilo fique em um ângulo reto em relação à boca de seu bebê.

Apoie seu bebê. O conforto e segurança de seu bebê são essenciais para que ele mame bem. Use seu braço ou sua mão para segurá-lo no lugar, ou coloque um cobertor ou travesseiro como apoio para a cabeça do bebê, mantendo-a na altura do peito. Você também pode colocar um travesseiro sobre seu colo e o bebê em cima, para que ambos fiquem mais confortáveis – essa dica é valiosa se você passou por uma cesárea.

Alterne posições de amamentação. Isso ajudará a prevenir dores nos mamilos, empedramento nos ductos lactíferos e infecções nas mamas.

Troque de seio. Quando o bebê esvaziar um seio, ofereça o outro, ou comece com o seio que estiver cheio na próxima mamada. Essa dica ajudará a aumentar a produção de leite e a prevenir a mastite.

Você também vai gostar

Imagem
amamentacao
PÓS-PARTO

Amamentação

Amamentação: saiba os mitos e verdades

Imagem
advice nourrir allaiter mini
PÓS-PARTO

Amamentação

O que devo comer para amamentar o bebê?

Imagem
blog-mustela-Os-cuidados-dos-seios-durante-gravidez-e-no-pos-parto-395x415
GRAVIDEZ

As emoções dos primeiros meses

Os cuidados dos seios durante a gravidez e no pós-parto