Posso continuar a correr durante a gravidez?

Se você for iniciante ou experiente, sabe que correr traz muitos benefícios para sua saúde. Mas será uma boa ideia continuar a correr durante a gravidez?

Tudo depende do seu nível. Corra, isso faz muito bem!

Como qualquer esporte de resistência, a corrida é excelente para o seu sistema cardiovascular, glicemia, colesterol e densidade óssea e ajuda você a gerenciar melhor seus níveis de estresse e otimizar sua capacidade de concentração. E, como um bônus, a corrida ajuda você a manter a forma.

Como futura mãe, é tentador querer continuar aproveitando ao máximo esses benefícios e beneficiar o bebê. Mas tudo depende do seu nível. Se já corre, você pode continuar até o 3º ou 4º mês de gravidez dependendo da sua forma.

É claro que você deve sempre seguir o conselho do seu médico e garantir que vai correr com segurança. Por outro lado, se você é iniciante, seria melhor caminhar, que é também uma atividade de resistência muito boa, e esperar até que o bebê tenha três meses antes de começar a correr!

Seu guia para correr com segurança

Assim que seu médico liberar, você pode correr (sem se esforçar demais) até o quarto mês. Depois disso, seria melhor optar por uma atividade mais suave, como natação ou ioga. Até lá, além dos aquecimentos e tempos de descanso, que são obrigatórios, você também deve tomar algumas precauções para que suas corridas sejam tão benéficas para você quanto para o seu bebê.

Lembre-se de beber mais líquidos:uma boa hidratação durante os esportes é ainda mais importante agora que você está grávida. Beba 500 ml de água 30 minutos antes de correr, tome um gole a cada 10 minutos durante a corrida (parando para beber) e continue essa hidratação calmamente para garantir bons minerais.

Acima de tudo, não se esforce demais: 20 a 40 minutos de corrida suave duas vezes por semana são geralmente suficientes para mantê-la em boa forma. Não tente bater nenhum recorde! E, para proteger seus joelhos do impacto repetido (a cada passo, o seu peso é multiplicado por cinco), alterne suas sessões de corrida com atividades em que seu peso é suportado, como natação ou ciclismo, que são mais suaves para suas articulações.

Use bons tênis de corrida: não hesite em consultar um podólogo para ter certeza de que seus sapatos são adequados para o tipo de solo e seu peso. Após uma breve avaliação, esse especialista também pode prescrever palmilhas para beneficiar sua marcha e reduzir riscos de queda ou lesão muscular ou de tendão.

Mime seu busto: você notará que, a partir do primeiro mês de gestação, seu busto já está mais pesado e a corrida começa a ficar desconfortável. Você agora tem todos os motivos para usar um sutiã esportivo nas corridas, mesmo se nunca usou um antes. Ele irá proteger a pele do seu peito contra alongamentos. Melhor ainda, use diariamente um tratamento desenvolvido especialmente para a pele das futuras mães, conheça a linha Mustela Maternité.

Proteja sua barriga: quanto mais redondo seu estômago se torna, mais o seu centro de gravidade muda. Para não correr o risco de perder o equilíbrio, opte por correr em terrenos firmes e planos. Lembre-se também de usar leggings com uma área abdominal reforçada, pois são eficazes e vestem bem. E depois da corrida, não se esqueça de fazer uma massagem hidratante na sua barriga (a fricção da roupa seca a sua pele) e de fazer um tratamento antiestrias (a corrida pode beneficiar o aparecimento delas).

Tonifique o períneo: essa cadeia muscular que sustenta a pélvis é um elemento importante no desenvolvimento correto da sua gravidez. Quando você corre, o impacto repetido no solo aumenta a pressão abdominal e, portanto, a pressão sobre o períneo. Para não o prejudicar, lembre-se também de tonificá-lo durante a corrida.

Sempre escute seu corpo: agora você não está mais correndo sozinha e deve estar duas vezes mais consciente do seu corpo. Ao menor sinal de fadiga, é melhor parar de correr do que arriscar uma queda ou torção. Na verdade, durante a gravidez, o sistema ligamentar se torna mais flexível para facilitar o parto e essa hiperflexibilidade aumenta o risco de torcer o tornozelo ou o joelho.

Não se esqueça que a corrida não é a única maneira de cuidar do seu corpo: mime sua pele também!

Você também vai gostar

Imagem
advice chouchouter mini
PÓS-PARTO

De volta à vida como um casal

Depois do bebê, mime a sua pele!

Imagem
advice posture mini
GRAVIDEZ

As emoções dos primeiros meses

Gestação: boa postura para prevenir dores nas costas

Imagem
advice sophrologie mini
GRAVIDEZ

As emoções dos primeiros meses

Calma completa com sofrologia