O despertar musical precoce do seu bebê

Crianças e música: uma história de amor! Mesmo antes de nascerem, os bebês são sensíveis aos sons que chegam até eles. Desde muito cedo e durante todo o seu desenvolvimento, a música é um vetor de prazer e despertar sensorial. Descubra como a música pode beneficiar o desenvolvimento do seu pequeno!

Desenvolvimento da audição no útero

Mesmo quando ainda está dentro de você, seu bebê já está consciente de sons e música, de fato, a audição é o sentido mais desenvolvido no feto. A partir da 16ª semana de gestação, os bebês podem responder aos sons e a partir da 30ª semana o ouvido está totalmente formado.

A preferência do bebê é por baixas frequências como a batida do seu coração, a voz do pai ou o som das ondas na praia: coloque a mão na barriga e sentirá o bebê se mexer lentamente, como se estivesse balançando com os sons suaves. Por outro lado, sons agudos e ruídos repentinos podem fazer o bebê chutar. A música também já tem efeito sobre ele: quando você ouve música, os batimentos do bebê mudam e ele começa a se mexer.

 

O ouvido musical do recém-nascido

Os bebês parecem preferir melodias suaves e particularmente como o som do piano: ouça um dos Noturnos de Chopin ou um Prelúdio de Bach!

A partir do nascimento seu bebê se torna sensível à música. Se você ouviu regularmente as mesmas peças durante a gravidez, ouça novamente: o bebê reconhecerá sem dificuldade e você verá o interesse dele. Essas músicas também serão de grande ajuda quando seu bebê tiver dificuldade para dormir ou chorar continuamente: o efeito calmante da música familiar é muito perceptível em muitas crianças, uma vez que lembram das emoções positivas que sentiram antes do nascimento, fazendo com que se sintam seguras e calmas.

 

Desde muito cedo seu bebê também vai amar que cante para ele: mesmo que você não seja uma grande cantora, nenhuma voz se iguala à sua para os ouvidos do bebê!

Canções infantis e de ninar estimulam sua capacidade de ouvir, sua concentração, seu senso artístico e aquisição da linguagem, entre outras coisas. Dessa forma, a música se torna uma verdadeira chave para o aprendizado e o desenvolvimento emocional entre vocês. Quando seu bebê se torna um músico O interesse do seu bebê pela música aumentará à medida que cresce.

 

De 4 a 6 meses, você pode dar chocalhos com sinos ou maracas, que ele vai gostar de brincar (mais ou menos) ao longo do tempo.

Um pouco mais tarde, livros ilustrados com sons e brinquedos musicais com botões serão ótimos. Assim que seu bebê puder sentar sem ajuda, você também poderá oferecer pequenos instrumentos musicais, aumentando a complexidade à medida que ele se desenvolve: Comece com um tambor, maracas ou um teclado, que são fáceis de usar. Algum tempo depois poderá experimentar uma gaita, guitarra e até mesmo xilofone. Em todos os casos, eles vão adorar brincar com sons e produzi-los como quiserem! Esses instrumentos também darão a oportunidade de refinar sua coordenação motora, audição e musicalidade.

Se seu bebê gosta dessas brincadeiras, matricule ele em aulas de música desde pequeno. Essas aulas são disponibilizadas com frequência a partir de um ano e oferecem uma infinidade de atividades relacionadas à música: canto, dança, exercícios vocais, reconhecimento de instrumentos e experimentação, ritmo etc. Ideal para futuros músicos!

Você também vai gostar

Imagem
advice nageur mini
BEBÊ

Estimulando o bebê

Aulas de natação do bebê

Imagem
advice osteopathie mini
PÓS-PARTO

Primeiros cuidados com o bebê

Osteopatia para bebês: saiba os benefícios

Imagem
advice musical mini
BEBÊ

Estimulando o bebê

O despertar musical precoce do seu bebê