Crianças praticando esportes: incentivos e cuidados com Mustela

Os esportes preferidos da infância sempre trazem alguns tombos e arranhões. Descubra o que pode deixar boas lembranças e nenhum machucadinho.

A prática de atividades físicas sempre é recomendada por todos os profissionais da saúde: o gasto de energia, a liberação de bons hormônios e o movimento do corpo são infinitamente benéficos para a nossa saúde. E, assim como em todas as fases da vida, as crianças também podem e devem se exercitar. 

Os esportes são uma ótima solução! Assim os pequenos se divertem, fortalecem o sistema imunológico, gastam energia, melhoram o desenvolvimento e coordenação, e exercitam a disciplina e o trabalho em equipe. Você sabia que cada fase da infância tem esportes mais comuns? Vamos conhecer um pouco:

  • Crianças até 02 anos: 

Nesta fase, elas devem ser incentivadas a se movimentar várias vezes ao dia, mesmo que por curtos períodos. Bebês que ainda não engatinham podem brincar de alcançar, segurar, puxar e empurrar. Já bebês que conseguem se arrastar ou engatinhar devem fazer movimentos com as mãos e pernas. Crianças que já conseguem caminhar devem fazer atividades leves, como ficar de pé, dar pequenos pulos e correr um pouco em ambientes seguros. 

  • De 3 a 5 anos:

Crianças desta faixa etária podem andar de bicicleta, nadar ou brincar na água e jogar bola. Também é muito comum a correria dentro de casa, os pulos e as brincadeiras de pega-pega ou guerra de travesseiros entre os irmãos. Todas estas atividades gastam bastante energia e também exercitam o corpo. Depois que a quarentena acabar por aqui, danças, lutas, e esportes coletivos também podem ser inseridos aos poucos, priorizando a segurança de todos. 

  • Após os 6 anos:

Nadar, pedalar, brincar em playground, correr, saltar e atividades semelhantes são recomendadas a partir dos 6 anos. Algumas destas atividades podem ser realizadas em casa mesmo, criando bons momentos entre irmãos e também com os pais. O importante é entrar na brincadeira e liberar toda esta energia acumulada por aí, mas tendo todo o cuidado com a segurança das famílias. 

A escolha da prática esportiva também deve levar em consideração as características e gostos da criança. Por exemplo: crianças mais agitadas podem se sair melhor em esportes com alto gasto de energia, como natação; já crianças com boa coordenação motora e mais centradas podem se sair muito bem em esportes coletivos, como voleibol e futebol. É super válido experimentar e deixar que a criança escolha o que mais gosta.

Mas, algumas vezes, esportes podem trazer algumas quedas, machucados e arranhões. Por isso, é importante que a criançada seja supervisionada pelos adultos, e que você tenha sempre à mão o Cicastela® Creme Reparador Hidratante, que trata estas possíveis feridinhas com muita hidratação e ingredientes cicatrizantes. 

O Cicastela® Creme Reparador Hidratante tem o tamanho perfeito para levar na bolsa e uma fórmula que repara, acalma e purifica com ingredientes naturais e calmantes. O Cicastela® pode ser usado desde o nascimento e por toda a família, em qualquer pequeno arranhão, machucado, queimaduras superficiais e até picadinhas de inseto sem deixar marcas de dodói. 

Você também vai gostar

Imagem
blog-mustela-como-quando-desfraldar-crianças-395x415
BEBÊ

Criando autonomia

Como e quando é indicado iniciar o desfralde

Imagem
Crianças praticando esportes: incentivos e cuidados com Mustela

Crianças praticando esportes: incentivos e cuidados com Mustela

Imagem
blog-mustela-semana-do-Meio-Ambiente-como-ser-mais-sustentável-em-5- passos-395x415

Semana do Meio Ambiente: como ser mais sustentável em 5 passos