Tipos de pele dos bebês: saiba como identificar e cuidar da maneira adequadaFevereiro 2019

Assim como os adultos, os bebês também possuem vários tipos de pele: para cuidar de maneira adequada, é preciso conhecer as características de cada uma delas e utilizar produtos específicos para mantê-las hidratadas e macias.

Quem vê a pele delicada e macia do bebê não faz ideia da fragilidade que ela apresenta. Até os dois anos de idade, a pele ainda é imatura e não consegue, sozinha, exercer sua função de barreira protetora. Vulnerável, ela tem dificuldades em se defender das agressões externas como frio, sol, vento e poluição. Por isso, vai perdendo aos poucos seu capital celular, que permite sua regeneração por toda a vida.

 

A pele do pequeno também não consegue reter a umidade, já que os mecanismos que regulam a hidratação ainda não foram totalmente desenvolvidos. Com todas essas particularidades, pode até parecer que os tipos de pele dos bebês são todos iguais. Mas, na verdade, não são.

 

“A pele do bebê ainda está em desenvolvimento, com uma imaturidade da barreira cutânea, com pH diferente e flora bacteriana diversa. Por isso, acaba absorvendo uma quantidade maior de produto ou qualquer outra substância. Por conta dessas características especiais, é preciso usar produtos específicos”,afirma a pediatra e dermatologista Dra. Maraya Mainardi

 

Diferentes tipos de pele

Depois de mais de 20 anos de estudos, pesquisadores dos Laboratórios Expanscience, responsável por desenvolver os produtos da Mustela, se aprofundaram ainda mais na compreensão da fisiologia da pele do bebê desde o nascimento.

 

E descobriram que os bebês não nascem com apenas um, mas com diversos tipos de pele. Cada um destes padrões combina fatores como quantidade de água, lipídios e sensibilidade, que influenciam de forma direta na hora de escolher o produto ideal.

 

Pele normal

A pele normal é aquela com perfeito equilíbrio entre hidratação e produção de gordura: mesmo sendo frágil e sensível, não é ressecada ao toque e não se irrita facilmente. Para esse tipo de pele, a recomendação é usar produtos elaborados majoritariamente com ingredientes naturais, como os da linha Bebê, da Mustela, que trazem itens com até 95% de substâncias provenientes da natureza. Além de fragrância delicada, esses produtos têm o exclusivo Perseose de Abacate®, que protege a barreira protetora da pele desde o nascimento.

 

Pele muito sensível

A pele muito sensível se caracteriza por uma menor tolerância a condições ambientais e externas comuns que outros tipos geralmente conseguem enfrentar. Este tipo de pele é mais frágil e extremamente vulnerável a diversos fatores, como mudanças bruscas de temperatura, contato com produtos químicos, atrito dos tecidos das roupas, entre outros. Pode ser muito sensível sempre que tiver suscetível a estas condições ou também estar temporariamente sensibilizada.

 

Todas essas causas provocam uma reação quase imediata da pele, gerando uma vermelhidão temporária. “Esse tipo de pele assa facilmente e apresenta ainda mais irritações nas dobrinhas, causando desconforto. Se os pais usarem um produto mais agressivo, há possibilidade do bebê desenvolver uma doença de pele”, explica a pediatra e dermatologista Dra. Maraya Mainardi.  

 

Os produtos indicados para esse tipo de pele precisam respeitar a sensibilidade extra e ter ingredientes que ofereçam hidratação e proteção diária, como os itens da linha Mustela Pele Muito Sensível. Eles são compostos por até 97% de ingredientes naturais, sem fragrância e enriquecidos com a Schizandra – fruto rico em vitaminas A, B6, C, E e oligoelementos, que apresenta propriedades calmantes e ajuda a minimizar a vermelhidão e a sensação de desconforto desde a primeira aplicação.

 

Pele seca com tendência atópica

A pele atópica possui alterações na barreira cutânea, que a torna ineficiente para manter os níveis de hidratação necessários. Por isso, há um aumento da perda de água pela epiderme, deixando-a mais vulnerável às agressões externas e possíveis reações inflamatórias.

 

O ressecamento da pele aliado a outros fatores, como predisposição genética e mau funcionamento do sistema imunológico, tendem a causar outros problemas, como a dermatite atópica. Este distúrbio é caracterizado por uma secura extrema, coceira e irritação na pele.

 

Os cuidados da linha STELATOPIA® da Mustela foram desenvolvidos para bebês com Tendência Atópica. Os produtos hidratam profundamente a pele e aliviar os primeiros sinais de dermatite atópica, como coceira e irritação.

 

 

Se os pais ainda tiverem dúvidas sobre qual é o tipo de pele do bebê e os cuidados específicos com cada um deles, é importante buscar orientação de um dermatologista e/ou pediatra para um diagnóstico mais preciso. O especialista poderá fazer um avaliação mais detalhada sobre a pele do bebê e recomendar o tratamento mais adequado, caso seja necessário.

 
Comente este artigo

Partilhar a minha lista de cuidados