Mala de MaternidadeDezembro 2018

Desde o começo da gestação, a futura mamãe se depara com muitos preparativos. O enxoval e o quartinho do pequeno, o chá de bebê e as lembrancinhas para as visitas são alguns detalhes que inevitavelmente fazem parte da vida da gestante. 

Mala de maternidade: o que não pode faltar?

 

     Desde o começo da gestação, a futura mamãe se depara com muitos preparativos. O enxoval e o quartinho do pequeno, o chá de bebê e as lembrancinhas para as visitas são alguns detalhes que inevitavelmente fazem parte da vida da gestante. Conforme se aproxima o final da gravidez, a ansiedade aumenta. Afinal, está chegando o grande dia: o nascimento do bebê.

 

     Nesses momentos que antecedem o parto, uma dúvida muito comum entre as futuras mamães, especialmente as de primeira viagem, é em relação à mala da maternidade. Esse item indispensável deve ser planejado com antecedência, para que tudo possa ser feito com calma.

 

     Por volta da 30ª semana, é importante já começar a pensar na mala do bebê e na bolsa da mamãe que serão levadas para a maternidade. E o ideal é que, por volta da 36ª semana, tudo esteja devidamente organizado. Assim, caso o bebê nasça antes do previsto, não há riscos de algum item importante ficar para trás.

 

O que é preciso levar?

 

     As malas devem conter roupas, produtos e acessórios suficientes para o bebê e a mamãe ficarem na maternidade entre um ou dois dias (no caso de um parto normal) e dois ou três (no caso de uma cesariana).  Muitas maternidades oferecem listas prontas com dicas de itens que devem compor a mala, mas a mamãe pode preparar bolsas personalizadas, com os itens que mais agradam, como dermocosméticos, acessórios e roupinhas especiais.

 

Cuidados com a pele do bebê

 

     Um ponto que gera muitas dúvidas: quais produtos cuidados o bebê precisará nos primeiros dias de vida? Além de algodão e hastes flexíveis, é importante pensar nas fraldas descartáveis (em média, são oito trocas de fralda por dia). Para facilitar o momento da troca de fralda, lenços umedecidos e um bom creme preventivo de assaduras são essenciais – esses itens farão parte da rotina diária durante muito tempo, por isso, vale a pena investir em produtos seguros, específicos e adaptados para a pele frágil e sensível dos bebês.

 

     Ainda na maternidade, com o auxílio de enfermeiras ou do pediatra, a mamãe vai aprender a dar banho no bebê. Para esse momento especial, que contribui para o desenvolvimento sensorial do bebê e promove cumplicidade, gel de banho corpo e cabelo sem sabão e com pH fisiológico e shampoo que possam ser utilizados desde o nascimento são ótimas opções. 

 

Roupinhas para aquecer

 

     Na hora de escolher as roupas do bebê que serão levadas na mala da maternidade, é importante considerar o clima. Alguns itens, como macacões de abertura frontal, bodies, calças e meias são essenciais. Mas, caso esteja frio, luvas e toucas também devem estar na lista. Todas as peças devem ser de algodão - roupinhas de lã podem causar alergia – práticas e confortáveis (botões grandes e laços devem ser evitados). Uma opção que pode facilitar as coisas é levar as trocas de roupa separadas em saquinhos de tecido.

 

Acessórios que não podem faltar

 

     Alguns itens que estão fora da lista de produtos de cuidados e roupas também devem constar na mala da maternidade. Escova de cabelo macia, tesoura sem ponta, almofada para deixar a viagem de volta para casa mais confortável são acessórios úteis. Mas tem mais: as lembrancinhas, o quadro para enfeitar a porta, o álbum do bebê para registrar os primeiros dias de vida e, claro, uma boa câmera fotográfica ou filmadora para não perder nenhum momento do pequeno ainda na maternidade.

 

Mala da mamãe

 

     A mala da mamãe também é essencial e não deve ser deixada para a última hora. Além de levar os documentos pessoais, carteirinha do plano de saúde e cartão do pré-natal, a mãe precisa separar itens como camisolas, calcinhas e meias confortáveis, chinelo ou pantufa, sutiã e almofada de amamentação. Assim como os produtos de cuidados pessoais, em quantidade necessária para dois ou três dias, em média: absorventes noturnos, absorventes para seios, pasta e escova de dente, shampoo, sabonete e desodorante.

 

     Nos primeiros dias após o nascimento do bebê é importante não deixar de lado os cuidados com a pele. Óleos e cremes preventivos de estrias e produtos firmadores da pele, desde que compatíveis com a amamentação, podem (e devem) estar na mala.

 

O que levar? Veja a lista completa 

 

Para o bebê

  •  3 macacões RN
  •  3 bodies de manga comprida
  •  3 mijões
  •  1 manta de algodão e, se tiver frio, mais uma coberta quentinha
  •  2 casacos quentinhos se o bebê nascer no inverno
  •  3 pares de meias
  •  2 pares de luvas
  •  1 gorro
  • 1 roupa para saída da maternidade
  •  6 paninhos de boca
  • 3 fraldinhas de pano
  • 2 pacotes de lenços umedecidos
  • 1 caixa de hastes flexíveis
  • 1 pacote de algodão
  • 1 creme para assaduras
  • 1 gel de banho corpo e cabelo
  • 1 toalha macia estilo fralda
  • Kit para cabelo e unhas, com escovinha, tesoura e pequenas lixas
  • De 20 a 30 fraldas para recém-nascido

Para a mamãe

  • 2 camisolas ou pijamas com abertura na frente
  • 6 calcinhas grandes e confortáveis
  • 3 sutiãs de amamentação
  • 1 par de chinelos
  • 1 pacote de absorventes noturnos
  • 1 caixinha de absorvente para seios
  • 1 pomada para cuidados com os mamilos
  • Roupa para sair da maternidade
  • Produtos de cuidados pessoais, como escova e pasta de dente, escova de cabelo, shampoo, condicionador, sabonete, desodorante, cremes antiestrias e firmadores para o pós-parto
  • Documentos pessoais, carteirinha do plano de saúde, câmera fotográfica, lembrancinhas da maternidade e enfeite de porta.
Comente este artigo

Partilhar a minha lista de cuidados