A pele intolerante e reativa

Introdução

A pele dos bebês é rica num capital de células originais que estão no seu nível máximo ao nascer. Único e precioso, este capital celular também é extremamente vulnerável durante os primeiros anos de vida, período de construção da barreira cutânea. Com efeito, todos os bebês têm uma pele mais frágil e delicada que a dos adultos. Mais fina e mais sensível, a pele deles é também imatura: o filme hidrolipídico que a protege é ainda muito fino, o que a torna mais vulnerável perante as agressões exteriores (vento, frio, calor, fricções, produtos dermocosméticos, etc.).
Em alguns bebês, esta sensibilidade é mais evidente: o nível de tolerância da pele é menor e a pele reage de forma excessiva face a determinados fatores normalmente bem tolerados. Estas peles hipersensíveis, que «não suportam nada», precisam de um cuidado específico para preservar a riqueza celular e recuperar o conforto e a suavidade.

> A pele intolerante e reativa
> Os fatores indutores
> As causas da intolerância cutânea
> O cuidado das peles intolerantes e reativas
> Quando ir ao médico?


 

Comente este artigo

Partilhar a minha lista de cuidados