As primeiras palavras

Introdução

Nos primeiros meses de vida, o bebê ainda não fala, mas consegue se comunicar com você: pelo olhar, postura, gestos ou choros. Ele expressa os sentimentos e interage com você. Nesta altura, o potencial do bebê é ilimitado: com uma predisposição natural para adquirir uma linguagem articulada, o bebê tem a capacidade de aprender naturalmente todas as línguas e pronunciar todos os sons. Ainda mais extraordinário, o bebê consegue distinguir diferentes línguas em função da melodia. Pouco a pouco, esta aptidão diminui e concentra-se na aprendizagem da língua materna.
 

Desde o primeiro olhar até à primeira frase, as suas interações com o bebê são fundamentais para encaminhá-lo na descoberta da linguagem: é através de você que ele consegue dar sentido aos sons que emite e simultaneamente cabe a você encorajá-lo para os repetir. Desde os primeiros dias, é essencial que converse com o seu bebê o máximo que puder e balbucie com ele: proporcionando um ambiente que lhe ofereça todas as hipóteses para que progrida rápida e harmoniosamente.
 

O ritmo de aquisição da linguagem difere de bebê para bebê: alguns pronunciam diferentes palavras com um ano, enquanto outros têm uma linguagem incompreensível aos dois anos. Respeite a evolução do seu filho! Estimule-o e encoraje-o, mas sem causar pressão: quanto maior a pressão, mais o seu filho pode inibir-se.

 

> Entre os 0 e o 1 mês: o nascimento da comunicação

> Dos 2 aos 6 meses: se comunica sem parar

> Dos 6 aos 9 meses: as sílabas repetidas

> Dos 9 aos 12 meses: finalmente as primeiras palavras!

> Entre os 15 e os 18 meses: a sede de aprender

> Entre os 18 e os 24 meses: a explosão do vocabulário

> 3 anos: eu falo como um crescido

 

 

Comente este artigo

Partilhar a minha lista de cuidados